6 técnicas de desenho que você precisa saber para desenhar bem

O desenho a lápis pode parecer tarefa difícil para quem não conhece técnicas de desenho.

Antes de tudo, devo dizer que todas as técnicas de desenho aqui compartilhadas devem ser objeto de inúmeros treinos.

Sim, o conhecimento é necessário, mas de nada adianta se você não dispor de tempo para colocá-lo em prática, não é mesmo?

Traços, formas, sombreamentos e luzes devem ser aperfeiçoados, pois, todos fazem a diferença no resultado do desenho a lápis. Por isso, você deve usar bastante seu papel de rascunho.

Um sentimento comum em todo artista que está iniciando é o medo de errar.

Nossas expectativas geralmente são mais altas quando se trata de arte porque vemos trabalhos maravilhosos na internet e queremos que a nossa técnica esteja à altura daqueles artistas.

O principal conselho e mensagem que deixo no início desse artigo é:

Você vai errar e quando isso acontecer continue tentando, você apenas descobriu uma forma de não fazer o seu desenho.

Como diz a personagem Dory: “Continue a nadar!”

Abaixo compartilho técnicas para você se tornar um mestre no desenho a lápis.

Desenho à mão livre

técninca de desenho a mao livre

Se você sabe andar de bicicleta, deve ter percebido depois que você aprende, não precisa mais se esforçar muito para fazer isso outra vez.

A mesma coisa é no desenho, e o treino à mão livre (desenhar olhando) é uma das técnicas de desenho mais poderosas e vai te ajudar a melhorar suas habilidades no papel em até 83%.

Isso acontece devido a nossa memória muscular se o seu corpo se acostumar com o que deve fazer o fará sem muito esforço e com perfeição.

Quando você começar a praticar, vai perceber que algumas partes são mais difíceis e você vai mudar a posição do papel.

Preste muita atenção quando isso acontecer, assim você vai saber onde tem que melhorar.

Uma dica interessante é prender o papel na mesa com fita adesiva, assim, você é obrigado a desenhar linhas em todas as direções sem mudar o papel de posição.

#dicatop: Crie desafios, tente fazer rápido e devagar, treine diversas formas, linhas e objetos, pois assim você evoluirá rapidamente na técnica.

[elementor-template id="6463"]

Utilizando formas geométricas

técnicas de desenho com formas geométricas
fonte: www.arttutor.com

Consideramos um desenho difícil, pois estamos acostumados a reconhecer os detalhes e não o desenho em geral, tire um tempo para observar as formas gerais dos desenhos que deseja fazer e perceba que o desenho se resume a formas geométricas.

É importante que para colocar essa técnica em prática você esqueça a imagem real e pense em formas geométricas, como retângulos, triângulos, círculos, quadrados, elipses.

A partir daí você passa a entender qual é a forma, o espaço, os contornos e os ângulos que o seu desenho deve ter.

Sombreamento e texturas

técnicas de desenho com hanchuras

Primeiro você deve decidir de onde vem a luz do seu desenho para saber exatamente onde deve sombrear.

Para isso você deve marcar na folha em que estiver desenhando a exata área que será iluminada. Assim, você saberá onde deve fazer o sombreado.

Você pode utilizar os seguintes tipos de sombreamento.

  • Chapado: não há meio-tom, é uma superfície uniformemente negra ou cinza;
  • Esbatido: há uma transição gradual de pressão ou da tonalidade do lápis – é o famoso degradê;
  • Esfumado: é o efeito de fumaça, que é obtido usando o esfuminho ou esfregando algodão, papel ou até o dedo no grafite;
  • Pontilhado: é uma ferramenta de transição na intensidade em que o desenhista faz diversos pontos concentrados,
  • Hachuras: são os riscos de linhas próximas ou afastadas.

Técnica de luzes

Além da  técnica de sombreamento, também existe uma forma de clarear o seu desenho.

Existem vários materiais para fazer este efeito, mas o principal é a borracha.

A única coisa que você tem que fazer é passar a borracha delicadamente nas áreas em que deseja reforçar a luz.

Outros utensílios que você pode utilizar para conseguir este efeito é Caneta Gel Branca e o Boleador.

Em outro artigo, explico em detalhes como utilizar cada material de desenho. Clique aqui para acessar a lista completa.

Linhas guia

Geralmente quem começa a praticar desenho, treina reproduzindo fotos ou trabalhos de outros artistas.

O que acontece é que no início, o cérebro ainda não adquiriu memória muscular e em consequência, os desenhos podem ficar com as proporções erradas.

Logo, quando você for fazer desenhos que exigem perfeição, como rostos, por exemplo, as linhas de guia podem te ajudar a ter precisão nas formas.

Esta é uma técnica de desenho super simples, e é utilizada por grandes artistas como o Charles Laveso. Recententemente ele fez uma aula completa onde ele ensina passo a passo como utilizar as linhas de guia em seus desenhos. 

Essas linhas servem para identificar onde cada elemento do desenho se encontra e como se relacionam.

Se possível imprima a referência que você deseja fazer e marque linhas verticais e horizontais com o auxílio de uma régua.

O próximo passo é copiar essas linhas para o papel e desenhar baseando-se nelas. 

Com o tempo você identificará as medidas apenas com um olhar e será muito mais fácil manter as proporções.

Aqui no blog tem várias dicas de desenho, e esta é uma das técnicas indispensáveis para desenhar melhor.

Técnica do desenho em 3 passos

Esboço inicial

Todo desenho começa com o esboço, que deve ser feito com traços leves e sem usar a borracha.

O papel do esboço é te dar a noção do que deve ser feito, seja uma ideia simplificada da referência ou passar para o papel algo que você tenha imaginado.

Existem 3 pilares básicos do esboço que você deve dar atenção:

  1. Composição: aqui você vai aplicar a técnica das formas geométricas para usar como base, simplificar a referência e entender como cada parte do desenho se relaciona.
  2. Alinhamento de formas: durante o esboço você deve sempre verificar tudo está alinhado corretamente, tanto na vertical quando na horizontal, pois nesse momento é mais fácil de fazer eventuais correções.
  3. Proporções: utilize as linhas guia para manter as proporções durante a estruturação do seu desenho. Proporções são decisivas para que seu desenho seja considerado bom ou ruim.

Esboço Detalhado

Nessa fase do desenho é você irá adicionar os detalhes mais importantes em seus devidos lugares.

Você deve esboçar aqueles detalhes fáceis de identificar e que tem destaque no desenho, mas este ainda não será o trabalho definitivo.

Aqui é onde cada característica é colocada em seu devido lugar. No próximo passo, vamos falar sobre a finalização do desenho.

Arte finalista

Recapitulando… Depois de já ter feito seu esboço simplificado respeitando o alinhamento e as proporções, e ter desenhado os principais detalhes, podemos prosseguir com a finalização do desenho.

Nessa etapa você deve ser extremamente minucioso e identificar cada detalhe da sua referência e adiciona-los ao seu desenho.

Você precisa se esforçar ao máximo para traçar com precisão e enriquecer seu desenho com todas as características que conseguir identificar.

Seu papel é enxergar o que 99% das pessoas não veem, portanto, apesar de ser a etapa mais demorada do processo, é isso que vai dar vida ao seu desenho.

Lembrando que é preciso controlar o perfeccionismo quando estamos falando de artes, mesmo com a técnica e a dedicação, quando você tiver o olho treinado, sempre perceberá seus erros e pontos a melhorar e isso é bom.

Invista em atualizar seus conhecimentos sempre, mas saiba a hora de terminar a sua obra e mostrar para o mundo, afinal, compartilhar arte é o motivo pelo qual ela é produzida.

Agora, comenta aí em baixo, qual técnica de desenho você mais gostou? Quero muito saber de você.

[elementor-template id="6463"]
Imagem padrão
Jimmy Bastos
Sou desenhista desde 2012 e minha missão é te ajudar a aprender a desenhar e se tornar um mestre do desenho a lápis, mesmo que você seja iniciante, não tenha "dom", muito menos rios dinheiro pra investir em materiais e cursos caros.

Deixar uma resposta